Mercedes-Benz com vendas de 568.400 veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros no primeiro trimestre de 2024

Divisão Mercedes-Benz Cars: as vendas no primeiro trimestre atingiram as 463.000 unidades, marcadas por um bom arranque nos EUA, um desempenho sólido na Europa, mudança de modelos na Ásia e fortes vendas de híbridos plug-in
Os constrangimentos na cadeia de abastecimento limitaram as vendas de veículos ligeiros de passageiros no primeiro trimestre 
Divisão Mercedes-Benz Vans: fortes vendas no primeiro trimestre a atingirem as 105.400 unidades

A Mercedes-Benz Group vendeu 568.400 (-6%) veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros no primeiro trimestre. A divisão Mercedes-Benz Cars registou um aumento das vendas nos Estados Unidos (+3%) e um desempenho sólido na Europa, particularmente no Reino Unido (+43%) e em França (+35%), enquanto as vendas na Ásia foram influenciadas pela mudança de modelos e constrangimentos na cadeia de abastecimento. A divisão Mercedes-Benz Vans registou um forte desempenho graças ao crescimento das vendas na China (+27%) e nos Estados Unidos (+15%).

Veículos Ligeiros Mercedes-Benz

As vendas da divisão Mercedes-Benz Cars atingiram as 463.000 unidades (-8%) no primeiro trimestre, com resultados sólidos em todas as regiões, exceto na Ásia onde os efeitos da mudança de modelos e os constrangimentos na cadeia de abastecimento tiveram um forte impacto nas vendas do primeiro trimestre. A diminuição das vendas na China deveu-se principalmente ao aumento da produção em curso do seu modelo mais vendido, o Classe E versão longa, cuja venda deverá acelerar nos próximos trimestres.

A procura por veículos híbridos plug-in resultou num crescimento de 6% das vendas nos primeiros três meses, enquanto as vendas globais de veículos elétricos da divisão Mercedes-Benz Cars atingiram as 47.500 unidades (-8%) no primeiro trimestre, com o modelo smart fortwo[1] a atingir o final do seu ciclo de vida (-30%). Em termos globais, os veículos elétricos representaram 10% das vendas totais da divisão Mercedes-Benz Cars no primeiro trimestre e 19% incluindo os modelos híbridos plug-in. 

A disponibilidade de produtos topo de gama foi limitada durante o primeiro trimestre, principalmente devido às mudanças de modelos do Classe G e dos derivados Classe E e GLC da Mercedes-AMG, bem como os constrangimentos na cadeia de abastecimento. Em 2024, a Mercedes-Benz irá apresentar doze modelos topo de gama, incluindo oito modelos Mercedes-AMG e a estreia mundial do Classe G elétrico. O EQS limousine será alvo de uma profunda atualização com uma extensão da autonomia para mais de 800 km, bancos traseiros de executivo e a estrela vertical no capot. O Classe S continua a ser o líder incontestável no seu segmento em todas as regiões importantes.

As vendas no primeiro trimestre no segmento core aumentaram 8%, impulsionadas pelo forte crescimento do GLC, uma vez que a disponibilidade de peças do modelo aumentou. Prevê-se que a disponibilidade de peças continue a aumentar nos próximos meses.

Na China, o aumento da produção do Classe E versão longa produzido localmente está no bom caminho, enquanto as vendas do Mercedes-Maybach Classe S mantêm-se fortes (+13%) e a Mercedes-Benz continua a ser a primeira escolha entre os clientes no segmento de preço superior a 1 milhão de renminbi.

Na Alemanha, a Mercedes-Benz continua a liderar o mercado no segmento premium no primeiro trimestre. Contudo, a procura por veículos elétricos diminuiu após o fim abrupto do incentivo fiscal.

No mercado dos Estados Unidos, as vendas cresceram 3%, impulsionadas pela melhoria da disponibilidade do GLC.

A divisão Mercedes-Benz Cars continua a transformar a experiência de compra de veículos dos seus clientes. Como 11.º país, a Mercedes-Benz Tailândia implementou o modelo de vendas diretas em fevereiro de 2024.

Mercedes-Benz Vans

As vendas da divisão Mercedes-Benz Vans aumentaram 7% nos primeiros três meses do ano e pela primeira vez atingiram a marca de mais de 100.000 comerciais ligeiros vendidos num primeiro trimestre (105.400). Desta forma, a divisão alcançou o seu melhor resultado de vendas de sempre no primeiro trimestre. As vendas no primeiro trimestre evoluíram positivamente nos Estados Unidos e na China: o mercado estrategicamente importante dos Estados Unidos registou um aumento de vendas de 15% para 16.100 comerciais ligeiros, tornando-se o mercado mais forte para a Mercedes-Benz Vans depois do seu mercado doméstico, a Alemanha. Na China, a divisão Mercedes-Benz Vans registou um forte aumento de vendas de cerca de 27%, com 7.700 comerciais ligeiros de tamanho médio vendidos.

A procura por comerciais ligeiros manteve-se a um nível elevado, com um crescimento de 11% para um total de 92.800 unidades vendidas. No segmento privado, as vendas diminuíram para 12.700 unidades (-16%) devido à mudança de modelo do Classe V e do EQV. A procura por eVans diminuiu nos primeiros três meses para 3.000 eVans (-17%), o que na Alemanha foi causado pelo fim abrupto de um incentivo fiscal. Prevê-se que as vendas unitárias anuais da Mercedes-Benz Vans fiquem ligeiramente abaixo do ano recorde de vendas de 2023.

Notícia anterior
Próxima Notícia